Lilian Almeida

BLOG

Poema: Outra Vida

Posted by Lilian Almeida on 3 Ee enero Ee 2015 a las 15:30

Poema: Outra Vida de Mário Herrero Valeiro

É surpreendente ver como as palavras que não encontravas há mais de vinte anos surgem agora, espidas e terríveis, como aquelas mulheres que nunca amaste. Ou como aquelas que nunca existiram, apenas na imagem que delas construíste, triste amante adolescente, amargas lembranças de uma história que nunca ousarás escrever. Surgem agora os poemas que não escrevi há vinte e cinco anos. Fluem os versos e a cabeça explode.
A maior parte dos textos que compõem este breve catálogo de impudicas torpezas são produto de um estranho agosto, que agora, por fim, acaba de morrer. Ou que talvez nunca morra já na minha memória. E no meu corpo. De um agosto em que quebrei a minha vida de uma forma imprevista. De umas semanas plenas de ridícula fraqueza em que me destrui sem piedade.

 


 

Categorías: Poemas, Livros

Publicar un comentario

Uy!

Uy, se olvidó de algo.

Uy!

Las palabras que ha ingresado no coinciden con el texto dado. Por favor, inténtelo de nuevo.

¿Ya es miembro? Iniciar sesión

0 comentarios